RSS
Este blog não tem grandes pretensões! É apenas o meu espaço para dizer o que penso, sem que ninguém me interrompa antes que eu conclua minhas idéias. ...risos... Seja bem-vindo!

domingo, 21 de março de 2010

21 de Março - Dia Internacional de Luta Contra a Discriminação Racial


Em 21 de março de 1960, na cidade de Joanesburgo, na África do Sul, aproximadamente 20.000 negros protestavam contra a lei do passe, que os obrigava a portar cartões de identificação, especificando os locais por onde eles podiam circular. Apesar de ser uma manifestação pacífica, o exército atirou sobre a multidão assassinando 69 pessoas e ferindo 186 pessoas. A Organização das Nações Unidas - ONU - instituiu o dia 21 de março como o Dia Internacional de Luta pela Eliminação da Discriminação Racial em memória dessa selvageria, conhecida como " Massacre de Shaperville".
A independência da Etiópia, em 21 de março de 1975, e da Namíbia, em 21 de março de 1990, ambos países africanos, também foram conquistas importantes que influenciaram na escolha da data para se comemorar a luta pelo fim da Discriminação Racial.
Segundo a Convenção Internacional para a Eliminação de todas as Normas de Discriminação Racial da ONU "Discriminação Racial significa qualquer distinção, exclusão, restrição ou preferência baseada na raça, cor, ascendência, origem étnica ou nacional com a finalidade ou o efeito de impedir ou dificultar o reconhecimento e/ou exercício, em bases de igualdade, aos direitos humanos e liberdades fundamentais nos campos político, econômico, social, cultural ou qualquer outra área da vida pública" (Art. 1). Lendo o artigo, observamos que não estamos nem na metade do caminho para eliminar de vez da sociedade toda e qualquer forma de discriminação racial...
 Podemos comemorar as leis criadas para proteger os discriminados, afinal, mesmo que não se mude a consciência de uma pessoa preconceituosa, a lei a obriga a mantê-la devidamente escondida nos recôndidos de sua alma. É fato, no entanto, que ainda temos um longo caminho de conscientização pela frente. Existe um processo velado de exclusão presente em nossas atitudes. Entre as crianças é mais fácil percebê-lo, pois ainda não se intimidam com as penalidades legais. Em anos passados quando estava na moda promover concursos do tipo "Beleza Negra", a escola onde trabalho teve a infeliz idéia de realizar um desse infames concursos. O resultado foi que ele não pode ser realizado, pois nenhuma das meninas se considerava "negra". Intitulando-se "morenas" simplesmente não poderiam se increver em um concurso para Negras. Quer coisa mais separatista que um concurso realizado só para Negras. Por que? Será que uma Negra não tem a menor chance em um concurso para "Brancas". Ah! Esqueci que não pode ser realizado um concurso só para "Brancos"! Talvez não se quisessem colocar os jurados (todos professores) em uma situação constrangedora, fazendo-os ter que escolher entre uma menina branca ou negra, ou morena, como queiram. Talvez até pior, para ser "politicamente correto" escolhessem uma menina negra, mesmo que não fosse a mais bonita, ou simpática, na tentativa de mostrar para todos na escola que não existe lugar para peconceito no nosso ambiente. Este tipo de equívoco tem que ser corrigido o quanto antes. A verdade é que não se conserta um erro com outro. Existe tantas formas saudáveis de se promover a inclusão, a conscientização e finalmente o fim da discriminação, mas no Brasil sempre se escolhe os extremos. Não preciso dizer que sou completamente contra esse movimento de Valorização do Negro através da imposição de conceito e valores. A começar pelo fato que uma Branca pode tingir seu cabelo da cor que quiser, pode enrolar, alisar, raspar, já a negra que alisa seus cabelos está negando a raça! Quanta intransigência! Mulher é mulher, independente da sua raça. Não é este o caminho para o fim da discriminação racial. Muito pelo contrário, atitudes como essa fomentam o preconceito. Mas como é melhor tentar e errar do que não tentar, nossa luta apenas começou, o caminho é longo, e os primeiros passos, mesmo que falseados, já foram dados. Agora é seguir em frente e derrumar as barreiras do preconceito racial, seja contra o Negro, ou contra o Branco, contra o Iraniano, ou contra o Brasileiro... Xiiii!!! Preconceito contra a própria raça é passível de punição legal? Se for, muitos brasileiros vão parar atrás das grades! Dia 21 de março, Dia Internacional de Luta Contra a Discriminação Racial, afinal, somos todos iguais não apenas perante a lei, ou perante Deus, somos iguais através de comprovação científica e ponto final!
“Lutar pela igualdade sempre que as diferenças nos discriminem; lutar pelas diferenças sempre que a igualdade nos descaracterize.”  Boaventura de Souza Santos

0 comentários:

Postar um comentário

Você é meu convidado de honra para participar desse blog. Este é um espaço para troca de opiniões, informações e até mesmo críticas ao conteúdo. Só não vai valer ofensas, ou desrespeito à opinião alheia,tá? É que o blog pode ser responsabilizado por isso. Se preferir falar particularmente, envie um email para professoramaluquinha@hotmail.com.
Obrigada por participar!

Related Posts with Thumbnails
 
Copyright 2009 Professora Maluquinha Powered by Blogger
Blogger Templates created by Deluxe Templates
Wordpress by Ezwpthemes