RSS
Este blog não tem grandes pretensões! É apenas o meu espaço para dizer o que penso, sem que ninguém me interrompa antes que eu conclua minhas idéias. ...risos... Seja bem-vindo!

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Meu Terrário


O terrário é um microssistema, reproduzindo um sistema muito maior; um pequeno conjunto de elementos que interagem, funcionando juntos como uma totalidade. Não podemos esquecer que no nosso ambiente existe o ar, o solo, a água, a luz, que junto com os seres vivos, formam o ecossistema do nosso planeta, e  é este ambiente que simulamos em um terrário. É uma miniatura de mundo. Ele imita o Meio Ambiente das plantas e realiza, na sua pequena área, o ciclo da água completo, pois com o aumento da temperatura, a água usada para regar o solo evapora e se junta à água proveniente da transpiração das plantinhas, formando uma concentração de vapor de água. No ambiente fechado, este vapor condensa-se e, em pequenas gotas, retorna para irrigar novamente o solo. E assim, chove no seu pequeno mundinho, reiniciando todo o ciclo da vida! Lindo! Que tal fazer um? As crianças podem fazer experimentações que as levarão ao completo entendimento de como funciona o meio ambiente, o ciclo da água, e os perigos de um desequilíbrio ecológico. É um ótimo caminho para a conscientização sobre a necessidade da preservação do meio ambiente!


Você vai precisar de:
- 1 vidro de "boca larga" (ou um aquário, ou uma garrafa PET) com tampa;
- 1 xícara (aproximadamente) de pedregulho, do tipo para aquário;
- 1 xícara de carvão vegetal;
- 3 a 4 xícaras de terra ( se possível a adubada);
- 2 a 4 mudas de plantas diferentes (de acordo com o tamanho do vidro);
- Filme de pvc para fechar a boca do pote.
- 1 xícara de água filtrada.


Estes são os meus terrários:



Este é o "The Flash", o ilustre morador do meu terrário:


Escolha plantinhas pequenas e retire-as com terra na raiz.




 
 

Lembre-se que cactos preferem ambientes mais secos. Portanto, borrifar água com um borrifador nos cactos e na terra, uma vez por mês é o suficiente.




Para fazer com as crianças você pode utilizar garrafas pet. É uma excelente atividade para ser feita na área externa da escola. Pode ser feita em grupos de alunos, ou individual. O importante é que sejam feitas anotações diárias sobre o que eles têm observado. Os alunos que ainda não dominam a escrita, podem relatar suas observações oralmente, ou o professor pode ser o escriba. Meus alunos ficaram eufóricos quando viram chover no terrário. Quer aprendizagem mais significativa que essa?



sábado, 24 de outubro de 2009

A Ratoeira





Um rato, olhando pelo buraco na parede, vê o fazendeiro e sua esposa abrindo um pacote. Pensou logo no tipo de comida que poderia haver ali. Ao descobrir que era uma ratoeira, ficou aterrorizado. Correu ao pátio da fazenda advertindo a todos:



"- Há uma ratoeira na casa, uma ratoeira na casa!!! "


A galinha, disse:


"- Desculpe-me Sr. Rato, eu entendo que isso seja um grande problema para o senhor, mas não me prejudica em nada, não me incomoda."


O rato foi até o porco e lhe disse:


"- Há uma ratoeira na casa, uma ratoeira!!!"


"- Desculpe-me Sr. Rato, disse o porco, mas não há nada que eu possa fazer, a não ser rezar. Fique tranqüilo que o senhor será lembrado nas minhas preces."


O rato dirigiu-se então à vaca. Ela lhe disse:


"- O que Sr. Rato? Uma ratoeira? Por acaso estou em perigo? Acho que não! "


Então o rato voltou para a casa, cabisbaixo e abatido, para encarar a ratoeira do fazendeiro. Naquela noite ouviu-se um barulho, como o de uma ratoeira pegando sua vítima. A mulher do fazendeiro correu para ver o que havia pego. No escuro, ela não viu que a ratoeira havia pego a cauda de uma cobra venenosa. E a cobra picou a mulher...


O fazendeiro a levou imediatamente ao hospital. Ela voltou com febre. Todo mundo sabe que para alimentar alguém com febre, nada melhor que uma canja de galinha. O fazendeiro pegou seu cutelo e foi providenciar o ingrediente principal.


Como a doença da mulher continuava, os amigos e vizinhos vieram visitá-la. Para alimentá-los o fazendeiro matou o porco. A mulher não melhorou e acabou morrendo. Muita gente veio para o funeral. O fazendeiro então sacrificou a vaca, para alimentar todo aquele povo.


Na próxima vez que você ouvir dizer que alguém está diante de um problema e acreditar que o problema não lhe diz respeito, lembre-se que, quando há uma ratoeira na casa, toda a fazenda corre risco. O problema de um é problema de todos."
 
Autor desconhecido.
 
Até quando o descaso com o problema dos outros nos vitimará?

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Cursos de Extensão Cecierj




Calendário de cursos 2010
1º trimestre

Inscrições: 4 de janeiro a 3 de fevereiro
Resultado da seleção: 8 de fevereiro
Confirmação de participação: de 8 a 21 de fevereiro
Período letivo: 01 de março a 15 de maio
Avaliação Presencial: 15 de maio, às 9 horas


2º trimestre
Inscrições: 5 de abril a 5 de maio
Resultado da seleção:10 de maio
Confirmação de participação: 10 a 23 de maio
Período letivo: 31 de maio a 14 de agosto
Avaliação Presencial: 14 de agosto, às 9 horas


3º trimestre


Inscrições: 5 de julho a 11 de agosto
Resultado da seleção: 16 de agosto
Confirmação de participação: 16 a 22 de agosto
Período letivo: 30 de agosto a 13 de novembro
Avaliação Presencial: 13 de novembro, às 9 horas

Para Informações Sobre os Cursos Acesse: http://www.cederj.edu.br/extensao/cursos/calendario2010.htm

domingo, 18 de outubro de 2009

Horário de Verão


        Aqueles que gostam do horário de verão que me perdoem, mas EU ODEIO HORÁRIO DE VERÃO!! Primeiro, quando acordo para trabalhar às 5 horas da manhã, não tenho a menor idéia de como será o dia. Vai ter sol? Que roupa devo colocar? Levo casaco? Confio no serviço de metereologia? E a volta? Caso tenha tido um "lindo dia de sol", ele ainda estará lá, cozinhando-me a pele! As noites de verão são as mais bonitas, mais estreladas, mas infelizmente, mais curtas. Já os dias, ninguém merece! Longos, sufocantes, a poeira da rua gruda em sua pele suada. Os ônibus, que no inverno são até aconchegantes, viram verdadeiras fornalhas, dando-nos a vaga idéia do que seria o inferno. E o mau humor das pessoas? O trânsito parece que fica mais lento no verão, deve ser o asfalto derretendo os pneus.
     Horário de verão é coisa para quem sai cedinho para caminhar na praia, depois entra em casa, o ar-condicionado central ligado, toma uma ducha, se arruma, entra no carro com ar-condicionado, e se encaminha para o escritório, geladinho; e como se não bastasse, ao voltar para casa, ainda vai parar pra tomar uma água de côco à beira do mar... -Nossa, a inveja mata, menina! Se controla!
      Bem, quanto a mim, pobre mortal, estou sem carro, trabalho em escola pública, ou seja, mal tenho ventilador, pra que vou querer dias mais longos no verão?  Graças a Deus ainda me sobra o ar geladinho do meu quarto, onde me tranco para me recuperar do meu cansativo dia de trabalho, afinal, vou ter que trabalhar muito para pagar a conta de luz que nessa época quadriplica.Sinceramente, será que já não tá na hora de se tirar do papel  as tais formas alternativas de energia? Não aguento mais essa ameaça de apagão e muito menos minha conta de luz no verão! Ninguém Merece!

sábado, 17 de outubro de 2009

Talentos da Maturidade



Minha tia de 71 anos tinha verdadeiro horror ao computador. Até tentou fazer um cursinho de informática para a teceira idade, pegou seu diploma, mas acesar a internet, que era bom, nada! Pra dizer a verdade ela se estressa até com controle remoto. Mas sempre teve um enorme talento para desenhar estrelas. Este ano decidiu montar um trabalho com suas lindas estrelas e participar do concurso do Banco Real: Talentos da Maturidade. Meu filho a ajudou a enviar seu trabalho pela internet. Já na primeira semana seu trabalho estava entre os mais visualizados e recebia cada vez mais comentários de elogios. Bem, como nem sempre estávamos dispostos a entrar no site para ela, que queria saber as novidades a cada hora, ela acabou tomando uma decisão radical: entrou novamente em um curso de informática. Só que dessa vez havia uma razão consistente para seu aprendizado. Afinal, ela precisava acompanhar seu trabalho! Agora além de uma talentosa desenhista, minha tia é também uma internauta. Claro que está apanhando um pouco, mas e daí? Eu apanho até hoje. Há um ano venho tentando melhorar esse blog!! Bem, o importante em toda essa história é que quando a aprendizagem é significativa para o aluno, ele supera todas as dificuldades. Aprender o quê? Pra quê? O que vou fazer com esse conhecimento? Que utilidade ele terá para a minha vida? Ao responder estes questionamentos para o aluno, o professor estará dando o passo crucial para um ensino de qualidade. Ah! dêem uma olhadinha no trabalho da minha tia e comentem! É só clicar lá em cima, no título dessa postagem, que tem o link, tá?  Ela precisa destes estímulos para continuar seu processo de aprendizagem. Obrigada! Até a próxima!

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Dia do Professor

Parabéns Professor!!!



Em 15 de outubro de 1827, D. Pedro I oficializou o ensino elementar no Brasil, através de um Decreto Imperial. Segundo o Decreto todas as cidades, vilas e lugarejos  deveriam ter sua escola de primeiras letras. Entre outras coisas, este Decreto falava da descentralização do ensino, salário do professor, matérias básicas que deveriam ser ensinadas e até como deveria ser a contratação dos profissionais. Digamos que foi nossa primeira LDB. Por esta razão dia 15 de outubro, dia consagrado à educadora Santa Tereza D'Ávila, foi escolhido para se comemorar o Dia do Professor. Mas esta escolha só tornou-se feriado escolar nacional muito tempo depois, através do Decreto Federal  52.682 de 14 de outubro de 1963. Segundo este Decreto  o dia "deveria ser comemorado com solenidades nas escolas, tendo a participação de alunos e familiares, para que fosse enaltecida a função do professor na sociedade". Bons tempos aqueles! Muita coisa mudou desde então, foi um longo processo de desvalorização, onde nos tiraram salários dignos, depois o status da profissão e agora o respeito. Mas uma coisa não mudou e não mudará nunca, pois é impossível nos ser tirado: quem escolhe ser professor o faz por amor à carreira. Se a sociedade não nos dá o devido valor, se as políticas públicas sucateiam o sistema educacional, nada disso importa. Um dia alguém se lembrará de nós, contará aos seus filhos algum relato, onde por alguns segundos seremos reverenciados. Isso não muda nunca, professores fazem parte da nossa vida, ajudam a escrever nossa história. Hoje eu me lembrei dos meus professores, dos piores, daqueles que quase amei; ou amei? É uma relação muito bonita! Sei que hoje também fui lembrada. E isso me basta!... Pelo menos até meu minguado salário sair todo da minha conta, dias antes do novo chegar. Mas aí é outra história...
Parabéns Professores!!!  

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

A Boneca - Olavo Bilac


A Boneca (Olavo Bilac)

Deixando a bola e a peteca,
Com que inda há pouco brincavam,
Por causa de uma boneca,
Duas meninas brigavam.
Dizia a primeira: "É minha!"
- "É minha!" a outra gritava;
E nenhuma se continha,
Nem a boneca largava.
Quem mais sofria (coitada!)
Era a boneca.
Já tinha Toda a roupa estraçalhada,
E amarrotada a carinha.
Tanto puxaram por ela,
Que a pobre rasgou-se ao meio,
Perdendo a estopa amarela
Que lhe formava o recheio.
E, ao fim de tanta fadiga,
Voltando à bola e à peteca,
Ambas, por causa da briga,
Ficaram sem a boneca ...

Este foi o meu primeiro contato com a poesia. Eu não tinha a menor idéia do que seria um poema, já que devia ter uns 4 anos e nem alfabetizada era, mas me apaixonei por esses versinhos desde a primeira vez que os ouvi. Foi uma tia muito querida, que fazendo uma intervenção em uma briga entre mim e minha prima "por causa de uma boneca", declamou este poema. É bem verdade que ele se perdeu por um bom tempo em minhas lembranças. Só agora eu descobri que se tratava de versos de Olavo Bilac. Sempre achei que fosse um, dos tantos versinhos que minha tia guardava em um caderninho que tinha desde a sua adolescência. Descobri por acaso, ao ajudar meu filho em um trabalho escolar sobre o Parnasianismo, esta relíquia entre os poemas deste consagrado autor. Meu coração disparou, descontrolado pelo turbilhão de emoçoes que a lembrança do momento despertou. A vida, vez e outra, nos presenteia com estes mimos!! "Que maravilha viver". Muito obrigada minha querida tia Marizette!
Related Posts with Thumbnails
 
Copyright 2009 Professora Maluquinha Powered by Blogger
Blogger Templates created by Deluxe Templates
Wordpress by Ezwpthemes